Adoçantes e a cárie dental.

Atualizado: há 5 dias


Adoçantes e a cárie

O movimento atual de busca pela saúde e boa forma adotou o uso dos adoçantes em substituição ao açúcar refinado da cana-de-açúcar. Mas, você sabe se essa substituição é de fato saudável? E mais, você sabe se os adoçantes podem causar cárie?

O sorbitol, lycasin, manitol e maltitol podem ser fermentado por algumas bactérias. Entretanto, o resultado da atividade bacteriana sobre eles não se compara à do açúcar, a degradação é lenta, o ph resultante não é tão ácido e nem sempre as bactérias conseguem ativar a enzima necessária para sua metabolização. Assim, é ainda questionável o risco que esses adoçantes apresentam sobre cáries.

Sucralose, estévia, aspartame, alitame, ciclamato, sacarina, glirizina, monelina, miraculosa, taumatina e neosferdina não causam cáries, pois não são metabolizados pelas bactérias.

Xilitol

O xilitol, vedete do momento, além de não ser metabolizado pelos microorganismos, ainda apresenta ação anticárie. Essa substância inibe o crescimento do Streptococcus mutans, principal microrganismo causador de cáries. O xilitol também estimula a salivação, o que contribui para a anulação dos ácidos formados após a alimentação.




A ação bioquímica do xilitol interfere na aderência da placa bacteriana, tornando mais fácil sua remoção durante a higienização bucal, além de intensificar a ação remineralizadora do cálcio e do fosfato da saliva.

Você encontra o xilitol como adoçante para alimentos e também em gomas de mascar. Mas tenha cuidado com o consumo frequente dessas gomas, pois o excesso de trabalho do sistema mastigatório pode levar ao desgaste dental, lesões e retrações periodontais, hipersensibilidade dental, dores musculares e desordens na ATM (articulação da mandíbula).

Goma de mascar com xilitol

Ainda há controvérsias, teorias e muita discussão à respeito do potencial cancerígeno e efeitos colaterais dos adoçantes. Portanto, o consumo de açúcares e adoçantes deve ser evitado ou pelo menos, o mínimo possível. Isso significa uma ou duas vezes num dia e jamais todos os dias. A preocupação maior é com consumidores que fazem o uso diário em cafés, chás, sucos, gelatinas e refrigerantes adoçados com essas substâncias.

Cuidados com os adoçantes

Além disso, é preciso ficar atento às contraindicações de alguns adoçantes. Por exemplo, hipertensos devem evitar o ciclamato, gestantes e lactentes devem se abster do aspartame. Aliás, o aspartame é o de longe o menos indicado para o consumo humano, tendo já reconhecidos mais de 90 efeitos colaterais, o que o levou à um controle rigoroso da ANVISA. Ativistas americanos costumam fazer o trocadilho: Aspartame, putting the "die" in the "diet" since 1983 (Uma trocadilho do idioma inglês: Aspartame, colocando o "die" (morte) no diet desde 1983).

O uso abusivo dos adoçantes também pode causar efeitos colaterais, como no caso dos políois, como o sorbitol e o xilitol, cujo consumo acima de 25 gramas por dia tende a causar efeito laxativo.

Os que procuram o substituto mais natural possível para o açúcar, geralmente preferem a estévia. De qualquer forma, ainda é necessário manter o baixo consumo e se manter informado a respeito do assunto.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo