Escova Dental Elétrica é boa?

Atualizado: Out 20

A cárie e as doenças periodontais são causadas por bactérias organizadas em colônias sobre os dentes, restaurações, próteses e sulco gengival (entre o dente e a gengiva). É por isso que a desorganização e remoção diária desse biofilme bacteriano é fundamental para manter as estruturas saudáveis.



Os principais instrumentos de limpeza dental são a escova de dentes convencional e o fio dental. Entretanto, com o avanço da tecnologia, as escovas elétricas têm alcançado destaque. Mas, será que são realmente boas?


Sim, são excelentes; e temos mais de 150 estudos clínicos ao redor do mundo para fundamentar sua aprovação científica. Os estudos têm concluído que a melhor escova elétrica é aquela que oferece o movimento de rotação oscilante. Escovas com baterias recarregáveis são blindadas contra água e duram mais, compensando o investimento. O vídeo abaixo mostra o movimento de rotação oscilante em câmera lenta.



No mercado você encontrará escovas para todos os bolsos. Quanto mais dinheiro dispor, mais recursos tecnológicos embarcados receberá, como sensor de pressão excessiva, marcadores de tempo, níveis de intensidade e até apps para a escova se conectar com o smartphone. Mas tudo isso é secundário; bacana, mas um luxo não essencial.


A tecnologia deixa o momento da higiene bucal mais interessante. Além disso, ter uma máquina rodando dentro da boca faz com que as pessoas fiquem mais concentradas durante o tempo de limpeza bucal, refletindo positivamente na qualidade da higiene.

Um estudo da Clinical Oral Investigation mostrou que, em comparação com a escova manual, pessoas usam menos força ao escovarem com escova elétrica o que diminui a abrasão dos tecidos dentais e evita doenças periodontais. Um outro lado interessante das escovas dentais elétricas é que, por fazer quase todo o trabalho, são indicadas para quem tem algum tipo de limitação ou dificuldade motora.


Após 11 anos de acompanhamento, um estudo da Universidade de Greifswald, na Alemanha, revelou que usuários de escova elétrica têm melhor saúde periodontal, menos cáries e, pasmem, perdem 20% menos dentes. A maioria dos estudos clínicos apontam melhora da condição bucal com resultados de até 21% de diminuição da placa dental e 11% de redução de gengivite.

COMO USAR A ESCOVA ELÉTRICA


Uma boa técnica para usar a escova elétrica é:


  • Coloque uma porção de creme dental do tamanho de uma ervilha na escova elétrica.


  • Posicione as cerdas em um ângulo de 45º em relação à margem gengival da “face visível” do último dente inferior do seu lado dominante.


  • Ligue a escova e faça movimentos lentos e curtos na horizontal e na vertical para atingir toda a face do dente. Não faça muita pressão.


  • Repita os passos 2 e 3 em cada dente até o último do lado oposto.


  • Então, repita os passos 2, 3 e 4 na “face interna” dos dentes.


  • Faça então a escovação das “faces mastigatórias” dos dentes superiores.


  • Por fim, repita tudo isso na arcada inferior.

  • Não se esqueça de limpar atrás do ultimo dente de cada arco.



Mesmo com toda a eficiência, o uso de escova elétrica não substitui o fio dental. Portanto, continue usando-o. Quer saber como? Clique aqui.


Lembre-se também de trocar frequentemente as pontas da escova elétrica para garantir a eficiência e segurança do seu uso.



103 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo