Implantes, saiba mais!


Os implantes dentais revolucionaram a maneira de "repor" um dente perdido. Antes deles, a perda de um elemento dental significava que o paciente iria usar uma prótese removível ou então teria que desgastar os dentes vizinhos, muitas vezes íntegros, para servirem de apoio na instalação de uma prótese fixa.

A extração de um dente por cárie, doença periodontal ou trauma traz consequências intensas para a estrutura mastigatória remanescente, ou seja, os dentes e respectivos tecidos de apoio certamente "trabalharão" mais para compensar a falta do dente. Com o passar dos anos, a não substituição da unidade dental perdida certamente acarretará em alterações significativas nos dentes e no periodonto, os tecidos de suporte dos dentes. Confira os problemas mais frequentes nesses casos:

- inclinação dos dentes vizinhos ao espaço

- reposicionamento dos dentes

- desgaste excessivo dos dentes remanescentes

- fraturas de dentes e restaurações

- gengivite e periodontite

- perda óssea e retrações gengivais

- necrose de dentes

Os implantes são parafusos feitos em titânio que são inseridos cirurgicamente no osso para fazer as vezes da raiz extraída, suportando uma coroa protética feita em porcelana para simular a aparência e função natural.

Quando o parafuso do implante é instalado, espera-se que o osso ao seu redor cresça e trave o implante antes de colocar sobre ele uma coroa. Isso ocorre, em média, após de 3 ou 4 meses.

Para implantar, é preciso um estudo minucioso da condição óssea e oclusal do paciente, além de uma condição de saúde geral estável. Por isso, o dentista solicita tomografia da região a ser implantada, exame de sangue e, em alguns casos, avaliação médica.

É claro que o Implante Dental é um tratamento de ponta, mas só é adequadamente bom para o paciente se houver indicação precisa com estudo e exames adequados. A melhor opção ainda é direcionar todos os recursos para a manutenção dos dentes.

Pergunte ao dentista se há possibilidade de evitar extrações e implantes. Se a resposta for sim, prefira investir para manter o dente natural com um bom tratamento periodontal, ortodontia, restaurações e manutenção da saúde bucal com TSB (Técnica de Saúde Bucal). A "tecnologia" natural ainda é mais eficiente para dissipar as forças da mastigação e mais adequadamente inserida no sistema mastigatório.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo