PANDEMIA, porque vemos tanta dor e dentes quebrados?

Desde que readequamos a rotina da clínica durante a atual pandemia, recebemos muitas chamadas de urgência do tipo dores nos maxilares, dores de cabeça, dores nos dentes e hipersensibilidade dental. Mas, o que chamou a atenção foi o número de fraturas de dentes e restaurações.



Sem dúvida o medo do novo coronavírus, as incertezas sobre como se manter livre dele, as enormes mudanças sociais e comportamentais, as desavenças políticas e comportamentais escancaradas nas redes sociais, as expectativas ruins para os negócios, desemprego, a perda de familiares e amigos ou a expectativa de cura de queridos que contraíram o vírus são parte do problema dental.

Milhões de pessoas estão rangendo ou apertando os dentes e muitas sequer tomam consciência disso. Por exemplo, se você está lendo essa matéria e seus dentes estão encostados, você está em uma posição não natural e prejudicial. Essa loucura toda da pandemia não nos deixa descansar em paz. O corpo assume uma postura de “guerra”, da qual não consegue sair nem durante o sono. Pesadelos, sono fragmentado e dentes tencionados ou rangendo durante horas são resultado de todo esse estresse.

O home office improvisado às pressas, fez com que milhares de pessoas se empoleirassem em banquetas, cadeiras, mesas, sofás e cantos de um quarto. Móveis inadequados para o trabalho que, em geral, forçam a coluna à posição em C durante todo o dia, o que pode desencadear o bruxismo noturno.


É fácil entender que todas essa carga extra pode fraturar dentes e restaurações, mas, muitas pessoas chegam até mim com hipersensibilidade dental, ou gengivas inflamadas e me encaram com olhar incrédulo quando digo que tudo isso é resultado de bruxismo. Muitas vezes a questão só vem à consciência do paciente quando apontada pelo dentista.

Os dentes superiores e inferiores só devem se tocar durante a mastigação de alimentos. Em todo os demais momentos do dia e da noite deve haver um espaço entre eles, mesmo que os lábios estejam fechados. Acordar no meio da noite ou pela manhã com os dentes cerrados é uma das muitas indicações de que você tem bruxismo noturno.

Se somarmos os momentos de contato máximo entres os dentes durante a mastigação nas refeições diárias, esse não deve chegar a um minuto. Agora imagina a diferença de estresse e sobrecarga no sistema mastigatório que aguenta horas de pressão extra durante a noite ou mesmo durante o dia. Sim, há muito apertamento diurno durante a leitura de livros ou artigos ou durante o uso do computador, por exemplo.



É preciso corrigir cada questão envolvida no processo da dor e das fraturas. Procurar um dentista é fundamental para avaliar o quadro, conscientizar sobre hábitos, orientar, e, se necessário, confeccionar um dispositivo relaxante. Não se esqueça que, além de apertar e ranger dentes, roer unhas, mascar chicletes ou mordiscar objetos tem o mesmo efeito deletério sobre dentes, gengivas, ossos, músculos e articulações.

Provavelmente, muitas pessoas continuarão em home office por algum tempo e, quem sabe, de forma definitiva. Então é importante ficar de olho na postura geral e dos dentes, além de fazer pequenas pausas para água, café, banheiro e para um alongamento.

Rolar da cama para um sofá macio é tentador, mas ficar oito horas por dia trabalhando assim trará muitos problemas à sua saúde geral e bucal. É por isso que falamos com o Milton Gadioli, que é diretor comercial da Tokstil Móveis Planejados e especialista com décadas de experiência. Milton e sua equipe tem planejado e instalado dezenas de home offices ergonomicamente corretos durante essa pandemia. Além disso, temos a confiança de tê-lo como fornecedor de móveis planejados para nossa clínica há mais de trinta anos.

“Ao mesmo tempo em que o trabalho em casa tende a se intensificar, as pessoas devem estar atentas ao ambiente doméstico e ao espaço reservado ao trabalho. Esses cuidados são fundamentais para manter a produtividade e evitar doenças decorrentes da má postura, que começam com o uso de mobiliário inadequado, fora do padrão ergonômico ideal recomendado. É importante que o ambiente, a mesa e a cadeira sejam apropriados ao trabalho. Muitas vezes usamos equipamentos de trabalho incorretos por falta de conhecimento e desatenção, e isso traz consequências como dores nas costas, pescoço, cabeça e outras, que afetam nossa saúde e desempenho profissional", alerta Milton.

Telefones: (19) 3388-8938 | (19) 4141-3810

WhatsApp: (19) 98368-0183

Saiba mais no site da Tokstil, clicando aqui.


Antes de dormir, procure ficar ao menos uma hora relaxando longe de alguma tela. Respire profundamente, leia um livro ou faça algo que desacelere seu ritmo. Evite pensar em problemas ou soluções para o dia seguinte. Se ficar muito ansioso, escreva uma lista de coisas a fazer num caderno, isso geralmente da uma resposta de ação ao cérebro e pode te ajudar a se acalmar.

Respirar profundamente e de olhos fechados aciona o mecanismo de descanso e digestão, desacelerando o coração e preparando o corpo para o descanso.

E para finalizar o assunto das fraturas dentais, é fato que, ao longo da vida, os dentes vão sofrendo micro trincas em decorrência da mastigação, de traumas e de procedimentos odontológicos. Evite expor as estruturas dentais a situações de risco como tentar abrir uma embalagem ou roer as unhas.



Restaurações antigas em amálgama, aquelas escuras, geralmente estão envolvidas nas fraturas dentais e, sempre que possível, devem ser trocadas. Leia mais sobre isso em:

- https://www.artesaniaoral.com/post/2016/06/12/amálgamas-e-fratura-dental


- https://www.artesaniaoral.com/post/2018/04/02/intoxicação-por-mercúrio-odontológico


Dentes restaurados com resina tem 4,7% de risco de fratura enquanto, nos que foram restaurados com amálgama, esse risco sobe para 18,7%. Apesar das resinas serem muitas vezes tidas como materiais inferiores aos amálgamas, são sim hoje melhor opção que eles, apresentando falhas anuais inferiores à 2,5%.




254 visualizações

Artesania Studio Oral

Rua Barreto Leme, 2281, B1

Cambuí  | Campinas, SP

13.025-085

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube
  • Ícone cinza LinkedIn

Criação e desenvolvimento:

logo endorfina design.png

© 2016-2020 Artesania | Studio Oral . Todos os direitos reservados.

Prezamos pela  qualidade da informação e saúde dental dos nossos pacientes deste 1967. Dr. Felipe Henrique da Silva - Cirurgião Dentista responsável - CRO 71.951 e Dra. Juliana Barbosa CRO 96.697

POLÍTICA DE PRIVACIDADE: Nos esforçamos muito para construir e manter uma relação de confiança com você. Portanto, quando o assunto é o processamento de suas informações, agimos com muito cuidado e sensibilidade, e de forma que a nossa relação de confiança seja preservada. Essa política possibilita que você tenha conhecimento da forma como processamos seus dados, incluindo quais informações coletamos, como usamos e protegemos tais informações